1° de Maio Dia do Trabalhador e Trabalhadora

A agricultura Familiar desenvolve papel importante e fundamental na permanência do homem e da mulher no campo, na produção de alimentos que correspondem por mais de 70% de todo alimento que vai para a mesa, fazendo com que a agricultura familiar seja bastante diversificada. Em Sergipe a força do trabalhador e da trabalhadora rural se destaca a exemplos na produção de mandioca 96%, de feijão 95% e de arroz em casca 78%.

Dia 1° de maio comemora o dia do trabalhador e da trabalhadora, num passado tão recente já tivemos bastante motivos para comemorar esse dia, com acesso às políticas públicas, inclusão social que culminaram no desenvolvimento e fortalecimento da agricultura familiar

Hoje o cenário não é o mais favorável para os trabalhadores e trabalhadoras, com mudanças bruscas que afetaram diretamente nossa categoria, com extinção de ministério crucial para a agricultura familiar, congelamento de investimento em saúde, todas estas ações trazem impactos ainda maiores, com retrocessos e retiradas de direitos conquistados pelas lutas e reivindicações do Movimento Sindical Brasileiro

Por isso neste dia 1º de maio o Movimento Sindical Sergipano Parabeniza estas mulheres, estes homens do campo que muitas vezes são invisíveis pela sociedade, são invisíveis no acesso as políticas públicas, mas, que através da força dos braços produzem alimentos que geram riquezas para este Estado; que mesmo neste momento de pandemia, de isolamento e distanciamento social continuam no campo, nas roças trabalhando todos os dias, finais de semana e feriados, para não falte alimentos para a sociedade.

A força da agricultura familiar é porque neste momento o campo se fortalece, se reinventa e mostra o quanto é forte e resistente.

“Parabéns pelo nosso dia!”

Diretoria da Fetase

Seja o primeiro a Comentar

Comente