“Do povo, com o povo e para o povo!”

Apontada pelo 12º Congresso da CONTAG (Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares), a escuta direta de dirigentes sindicais e assessores(as) das Federações, sobre o tema da Comunicação Sindical e Popular, e a criação e implementação da Rede de Comunicadores e Comunicadoras Populares, continua a acontecer em todo o Brasil. Essa semana, a temática foi debatida no Encontro Estadual da Rede de Educadores e Educadoras da Escola Nacional de Formação da CONTAG (ENFOC), em Aracaju, com a presença de representantes de mais de 35 Sindicatos que fazem a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Sergipe (FETASE).

A FETASE inseriu o tema no itinerário da ENFOC por acreditar que a Rede de Educadores e Educadoras Populares tem papel fundamental para fortalecer a Comunicação Sindical e Popular, e garantir que as variadas vozes que fazem o campo sergipano sejam ouvidas dentro e fora do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR). “A partir desse momento, somos estimulados(as), enquanto educadores e educadoras populares da ENFOC, para contribuirmos com o fazer da comunicação dos variados  lugares e realidades de onde vivemos. Ao mesmo tempo, somos convidados(as) a assumir o compromisso com a produção de conteúdos através dos meios de comunicação e a colaborar com a ampliação dos que já existem”, ressalta o secretário de Formação da FETASE, Lucivânio de Aragão.

A opção pelo fortalecimento da Comunicação Sindical e Popular também é apontada pela FETASE por ter outras características positivas, como o fortalecimento da sustentabilidade político-financeira da organização sindical, integração da Rede de Educadores(as) da ENFOC e a unificação das pautas da categoria de agricultores e agricultoras familiares com as de toda a classe trabalhadora de Sergipe, frente aos atuais retrocessos de direitos que penalizam os mais pobres dos meios rural e urbano.

“Assim como muitas Federações do Brasil, a FETASE também precisa otimizar sua receita e ao mesmo tempo investir na Comunicação. A partir desse desafio, acreditamos que através do fortalecimento da Comunicação Sindical e Popular em Rede, teremos uma melhor produção e compartilhamento de informações do meio rural, e que terá o jeito de ser e de fazer da nossa gente”, pontua a secretária geral da FETASE, Cleide Matias. 


Ao final do Encontro, os(as) participantes decidiram formar uma Rede de Comunicadores e Comunicadoras Populares da CONTAG/Sergipe, integrada por dois representes por Polo Sindical e a Secretaria Geral da Federação, que passarão a ter o compromisso mais direto com a produção de notícias, sendo que todos(as) e todas que compõem a Rede serão multiplicadores(as) das informações. Também foram apontadas a comunicação pessoal, o rádio, as redes sociais e as encenações teatrais, com linguagem objetiva e politizada, como meios de comunicação e narrativa que devem ser trabalhados pela FETASE. 

“Diante do atual cenário de disputa política e de sociedade que sempre tivemos, mas que hoje se acirra ainda mais no Brasil, nós, enquanto Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR), somos convidados(as) a investir na Comunicação, enquanto Política estratégica na defesa dos direitos dos homens e das mulheres do campo. A aplicar tempo, recursos humanos e técnicos em uma Comunicação que seja nossa, que defenda de fato as demandas do meio rural, que seja: do povo, com o povo e para o povo!”,  afirma o presidente da FETASE, Antônio Oliveira.

“Enquanto CONTAG, Federações e Sindicatos, seguiremos com o compromisso de fortalecer a Política de Comunicação da Confederação e implementar a Rede de Comunicadores e Comunicadoras Populares, pois entendemos que a Comunicação Sindical e Popular é um investimento necessário para garantir a nossa sustentabilidade político-financeira e para que as vozes dos povos do meio rural sejam ouvidas e ecoadas nas organizações sindical e sociais, na sociedade e no poder público”, destaca o presidente da CONTAG, Aristides Santos.


FONTE: Comunicação CONTAG- Barack Fernandes

Seja o primeiro a Comentar

Comente