Construção social e política para a Marcha das Margaridas de 2019

É na militância e na garra que as mulheres constroem um novo amanhã, e foi pensando nesse amanhã, que a coordenadora do Polo Sindical Centro Sul, Ana Paula Oliveira juntamente com a direção e coordenadoras regionais do pólo, deu o primeiro passo para a construção social e política para a Marcha das Margaridas de 2019, preocupada com a atual conjuntura e mobilização das trabalhadoras rurais, foi realizada nesta última quarta feira (14) a oficina Regional de Mulheres, envolvendo 10 sindicatos rurais e também lideranças masculinas objetivando uma construção coletiva entre os gêneros.

A oficina perpassou por temáticas que trouxeram um novo olhar e nortearam a perspectiva para os próximos passos a construir, a assessora e educadora popular Viviane Rodrigues, trouxe uma análise da trajetória histórica sócio-política da vida, luta e resistência das mulheres, como também a necessidade do enfrentamento ao machismo e ao patriarcado. Já, com a secretária de Mulheres, Aires Nascimento, as participantes vislumbraram em qual cenário conjuntural as mulheres se viam para a construção da 1ª Marcha das Margaridas em 2000 e em todas as edições em 2003- 2007- 2011 e 2015 e hoje, quais os desafios que estão expostos a para a realização da 6ª edição da marcha em 2019. Para retirada de encaminhamentos construíram com a assessora e educadora popular Mônica Ramos, uma agenda política de ações, mobilização e formação para a base sindical nos municípios, visualizando a defesa da democracia, a influencia nos resultados das eleições 2018 e organização social.

Seja o primeiro a Comentar

Comente